sexta-feira, 2 de março de 2012

O que aprendi sobre a gestão Lean Six Sigma - Parte 4

Mas um tempinho falando das lições aprendidas depois que o Seis Sigma entrou na minha vida... vamos lá?
Lição 10. Focalizar todo o sistema: uma importante parte na disseminação do Lean Six Sigma é abranger todo o sistema. Nos projetos iniciais, tradicionalmente, abordamos características individuais críticas para a qualidade (CTQ - Critical To Quality), tais como a eliminação ou a drástica redução do índice de ocorrência de um defeito específico. Usualmente as CTQs estão intimamente relacionadas, então devemos avaliar o impacto e o custo associado de quaisquer ações sobre todas as CTQs importantes. É necessário prestar atenção e focar a melhoria de todo o sistema, e não a melhoria de uma CTQ individualmente.
Existem ferramentas que nos ajudam a entender esse CTQs e como eles se correlacionam, como os DFMEA e PFMEA.

 Lição 11. Enfatizar as CTQs do cliente: O sucesso inicial da General Eletric (GE) abrangeu principalmente melhorias internas que produziram um impacto significativo no resultado financeiro. Muitos clientes, porém, sentiram-se deixados de lado. No relatório anual de 1998, Jack Welch mencionou que seus clientes costumavam perguntar quando iriam ver os benefícios do Seis Sigma. Essa pergunta levou a GE a introduzir em seus conceitos o elemento externo, tendo como alvo as CTQs voltadas para o cliente, tais como tempo de entrega, tempo de resposta a perguntas e satisfação geral do cliente. Esses conceitos foram recentemente ampliados pela GE por meio da iniciativa ACFC (At the Customer, For the Customer). Seu objetivo é treinar clientes em metodologia Seis Sigma e ajudá-los no processo inicial, inclusive orientando-os em projetos específicos. Curiosamente, os relatórios anuais da GE de 1996 a 1999 quantificaram principalmente as economias internas resultantes do Seis Sigma (por exemplo, US$2 bilhões em 1999). Em contraste, o relatório anual de 2000 enfatizou as economias para o cliente.

Lição 12. Incluir a “Melhoria da Qualidade Administrativa”: Priorizar o projeto desses processos (DFSS para a qualidade administrativa), bem como a melhoria dos processos existentes é uma ação que traz excelentes resultados. Temos o Lean aplicado aos escritórios trazendo melhorias rápidas e quantificáveis. Aplicações bem-sucedidas devem incluir a aquisição e gestão de portfólio, área de Pesquisa e Desenvolvimento, determinação de preços, estratégias de marketing e cobrança. 



Até semana que vem!!! 


Nenhum comentário:

Postar um comentário